domingo, 28 de maio de 2023

Sessões Plenárias:
Terças e quintas-feiras: 15h

Horário de atendimento
Segunda a quinta-feira: 8h às 12h e das 13h30 às 17h30 Sexta-feira: 07:30 às 13:30

Telefone: (55) 3220-7200
E-mail: assessoriapresidencia@camara-sm.rs.gov.br

Reunião trata sobre déficit financeiro da Casa de Saúde


  • 07/11/2022
  • 89 visualizações
  • Geral
  • Criado por: Guilherme Superti em 07/11/2022
Compartilhe:

Na terceira reunião na capital gaúcha, nesta segunda-feira (07), o presidente do Poder Legislativo santa-mariense, vereador Valdir Oliveira, participou de novo encontro com a secretária de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul, Arita Bergmann. A atividade, que também contou com a presença do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdeci Oliveira, da diretora do Hospital Casa de Saúde, Irmã Liliane Alves Pereira, e da equipe técnica do hospital, teve como objetivo tratar sobre o déficit financeiro que a instituição vem acumulando ao longo dos últimos meses. O presidente da Câmara destacou que “não poderíamos deixar de conversar com a secretária sobre as dificuldades de custeio que a Casa de Saúde enfrenta mensalmente”. 

Logo após, a Irmã Liliane solicitou à secretária Arita uma readequação no contrato global entre o Estado e a instituição de saúde pelos serviços prestados pelo hospital que, atualmente, tem o custo aproximado R$ 1,7 milhão por mês. “Os maiores gargalos estão nas tabelas, onde há uma defasagem de valor muito grande em diversos serviços, itens e medicamentos", destacou a Irmã Liliane. A diretora também entregou para a secretária Arita um documento detalhado sobre os custos dos serviços oferecidos na Casa de Saúde.

A secretária Arita Bergmann se comprometeu em realizar um estudo para buscar alternativas para que haja equilíbrio de receita. Disse que “permanentemente, a secretaria faz revisões contratuais. Nós vamos fazer uma análise do que a Casa de Saúde pode dar de resposta para atender necessidades de Santa Maria e região na área de exames, como, por exemplo, com a aquisição do tomógrafo, e também no que o hospital pode ser referência e em qual área pode ampliar o atendimento. Precisamos avaliar o impacto do financiamento das ações e serviços de Média e Alta Complexidades (MAC) e saber quais ambulatórios podemos incluir na Casa de Saúde. Dessa forma, podemos planejar possíveis incrementos de custeio", ressaltou a secretária.

 

Texto e foto: Guilherme Superti


Links Úteis

Dúvidas, reclamação ou sugestão?

Entre em contato!
Ajude a Melhorar Nossos Serviços Ajude a Melhorar Nossos Serviços