quinta-feira, 01 de dezembro de 2022

Sessões Plenárias:
Terças e quintas-feiras: 15h

Horário de atendimento
Seg. a quinta: 08h às 12h e das 13h30 às 17h30.
Sexta-feira: 07:30 às 13:30

Telefone: (55) 3220-7200
E-mail: assessoriapresidencia@camara-sm.rs.gov.br

Sociedade do Apostolado Católico dos Padres Palotinos recebe Medalha Dom Ivo Lorscheiter


  • 17/06/2010
Compartilhe:

Cumprindo determinação regimental, a Câmara de Vereadores realizou sessão solene no final da tarde desta quinta-feira (17) para a entrega da Medalha Mérito Religioso “Dom Ivo Lorscheiter”. A honraria foi concedida à Sociedade do Apostolado Católico dos Padres Palotinos de Santa Maria, pela comemoração dos 70 anos de fundação na cidade.

Instituída pelo decreto legislativo nº03/07, a Medalha Mérito Religioso é concedida a entidades ou pessoas que se destaquem por ações realizadas nas áreas social e religiosa, independentemente da religião que professem. A medalha leva o nome de Dom Ivo Lorscheiter em homenagem ao ex-bispo diocesano santa-mariense e ex-secretário geral e ex-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Agraciada neste ano, a Sociedade do Apostolado Católico dos Padres Palotinos foi fundada em 1835, pelo padre Vicente Palotti, e instalou-se em Santa Maria com a fundação da Província Nossa Senhora Conquistadora, em 1940, “tornando-se presença na vida das pessoas, especialmente as mais necessitadas, com projetos de assistência social e educação”, conforme explicou o vereador João Carlos Maciel, que falou em nome da Casa, saudando a homenageada.

O vereador destacou a inserção da instituição na área educacional em Santa Maria, a começar pela implantação do Colégio Antônio Alves Ramos, o conhecido Patronato, posteriormente a Faculdade de Filosofia e Teologia, hoje Faculdade Palotina (Fapas), o Colégio Máximo Palotino e o Centro Educativo Pallotti.

Na área da evangelização, João Carlos Maciel lembrou a criação, em 1923, da revista Rainha dos Apóstolos, impressa na Gráfica e Editora Pallotti, “uma das mais modernas gráfica do sul do país”, assim como a introdução na cidade do Movimento de Cursilhos, a partir de 1971.

Instalados no Brasil desde 1886, mais precisamente na região da Quarta Colônia de Imigração Italiana, no distrito de Vale Vêneto, os padres palotinos aqui chegaram, contou o vereador peemedebista, “com a finalidade de ajudar os imigrantes italianos, mas cuidaram também dos católicos alemães, dos luso-brasileiros, dos negros e índios em muitos lugares”. E venceram o desafio “com muita fibra missionária”, agrega Maciel.

O vereador João Carlos Maciel encerrou o discurso citando palavras de Dom Helder Camara, ex-bispo da diocese de Olinda e de Recife, fundador da CNBB, falecido em agosto de 1999, na qual o religioso explica e seu conceito de missão: “Missão é partir, caminhar, deixar tudo, sair de si, quebrar a crosta do egoísmo que nos fecha no nosso eu... missão é sempre partir, mas não devorar quilômetros. É, sobretudo, abrir-se aos outros como irmãos, descobri-los e encontrá-los. E, se para encontrá-los e amá-los é preciso atravessar os mares e voar lá nos céus, então a missão é partir até os confins do mundo”.

Agradecendo a homenagem, falou o padre Erno Schlindwein, que declarou “o carinho e a gratidão” com que a comunidade palotina recebia a outorga da medalha. Lembrou que o padre Vicente Pallotti, pouco antes de morrer, em janeiro de 1850, na cidade de Roma, reuniu seus principais colaboradores e disse que aquela comunidade, os palotinos, “seria uma comunidade abençoada”. O que, de certa forma, segundo padre Erno, também se materializa na homenagem desta noite. Padre Erno disse, ainda, que todas as palavras destacadas pelo vereador João Carlos Maciel, tais como evangelização, educação, caridade, “foram sempre os objetivos mais profundos da comunidade”.

Depois de afirmar que a homenagem significa mais um estímulo para novos desafios e continuidade da missão de evangelização, educação e promoção do bem estar humano, finalizou dizendo que os palotinos apenas devolvem a Santa Maria o que da cidade receberam desde que aqui chegaram, no início do século passado. Exemplificou sua afirmativa com a recente doação ao município de uma área de sete hectares, no Bairro Nossa Senhora de Lourdes, para a implantação de um parque público municipal.

Encerrando a sessão, o presidente Paulo Airton Denardin destacou a importância da medalha instituída pela Câmara e a sua denominação em homenagem a Dom Ivo Lorscheiter, “como reconhecimento do Poder Legislativo ao seu trabalho apostolar”. Finalizou citando um pensamento da Madre Tereza de Calcutá, segundo o qual, todos temos de deixar mais feliz uma pessoa depois de conversar conosco. “Assim é Santa Maria, que passou a ser muito mais feliz depois da chegada dos irmãos palotinos”.





Texto: Beto São Pedro
Fotos: Milena Jaenisch


Links Úteis

Dúvidas, reclamação ou sugestão?

Entre em contato!