quinta-feira, 01 de dezembro de 2022

Sessões Plenárias:
Terças e quintas-feiras: 15h

Horário de atendimento
Seg. a quinta: 08h às 12h e das 13h30 às 17h30.
Sexta-feira: 07:30 às 13:30

Telefone: (55) 3220-7200
E-mail: assessoriapresidencia@camara-sm.rs.gov.br

Comissão retoma visita aos postos de saúde


  • 22/06/2010
Compartilhe:

Na manhã desta terça-feira (22), os vereadores Marion Mortari (PP) e Maria de Lourdes Castro (PMDB), integrantes da Comissão de Saúde da Câmara, seguiram com as visitas às unidades de saúde do município. A iniciativa tem por objetivo mapear a situação da saúde em Santa Maria, detectando as carências e necessidades da área.

Inicialmente, os parlamentares estiveram no Centro Social Urbano, no Bairro Passo D’areia. O posto do local, que conta com seis médicos trabalhando em turnos alternados, com uma média de 15 fichas de atendimento cada, sofre com dificuldades referentes à estrutura física, apresentando salas muito pequenas para a realização adequada dos atendimentos, além de má ventilação e carência de profissionais na área da limpeza. O prédio, onde está localizado o posto, pertence ao Estado e juntamente com a unidade de saúde comporta o Batalhão de Operações Especiais e uma creche, cuja entrada de acesso é a mesma para o posto. Existe no local uma área ociosa e, segundo o coordenador da unidade, Cristian Garcia, uma ampliação é viável e necessária.

Na Estratégia de Saúde da Família Roberto Binato, na vila Caramelo, a situação não é muito diferente. Há um ano e oito meses, a unidade funciona de maneira adaptada em uma casa, uma vez que o local de origem passa por reformas para ampliação. A previsão é de que em novembro as obras estejam concluídas, mas a ideia da equipe da ESF é voltar ao antigo endereço assim que houver o mínimo de condições. Mesmo com a infraestrutura precária são realizados, em média, 150 atendimentos por dia.

Por fim, os vereadores estiveram no Pronto Atendimento Municipal do Patronato. Segundo os profissionais que atuam no PA, as reclamações são poucas, tendo em vista o grande número de atendimentos realizados na unidade: cerca de 200, diariamente. Um dos motivos para esse alto número de atendimentos estaria relacionado ao fato de que muitos casos que poderiam ser resolvidos nas unidades básicas de saúde acabam sendo levados ao PA, o que geraria o acúmulo e a demora nos atendimentos.



Texto e foto: Murilo Matias


Links Úteis

Dúvidas, reclamação ou sugestão?

Entre em contato!